Você sabe quais são as melhores e piores estradas do país?

Todo mundo já escutou reclamações sobre as rodovias brasileiras – ou até mesmo já reclamou sobre elas. De acordo com o levantamento da CNT (Confederação Nacional dos Transportes), o percentual de estradas regulares, ruins ou péssimas aumentou de 58,2% para 61,8% durante o ano de 2017. As piores são:

1ª Natividade TO – Barreiras BA

(BA-460, BA-460/BR-242, TO-040, TO-280)

2ª Marabá PA – Dom Eliseu PA

(BR-222)

3ª Jataí GO – Piranhas GO

(BR-158)

4ª Marabá PA – Wanderlândia TO

(BR-153, BR-230, PA-153/BR-153)

5ª Rio Verde GO – Iporá GO

(GO-174)

Ainda que mais da metade das ligações rodoviárias sejam classificadas de maneira negativa, é importante lembrar que o Brasil conta também com ótimas estradas. A CNT aponta que 38,2% das estradas brasileiras estão em condições boas ou ótimas. Confira aqui o ranking que engloba as 5 melhores:

1ª São Paulo – Limeira
(SP-310/BR-364, SP-348)

2ª Campinas – Jacareí
(SP-065, SP-340)

3ª Bauru – Itirapina
(SP-225/BR-369)

4ª São Paulo – Uberaba-MG
(BR-050, SP-330/BR-050)

5ª Barretos – Bueno de Andrade
(SP-326/BR-364)

Todas estão na região Sudeste e sob concessão. Para a avaliação, consideraram-se aspectos como infraestruturas de apoio, como postos de gasolina, restaurantes e postos policiais, além das questões básicas como pavimentação e sinalização.

Já rodou por alguma das estradas citadas no post? Deixe seu comentário!